Divididos pela política, unidos pelo amor

Num país como a Itália, em que o oportunismo é considerado uma virtude necessária para sobreviver, mudar de ideologia e partido político é coisa pequena. Aconteceu muito no passado e acontece ainda hoje. Accio, o jovem protagonista do filme “Meu irmão é filho único” (em exibição hoje, às 19h, no Centro Universitário Católica de Santa Catarina), também muda de ideia radicalmente ao longo dos anos, não por ser oportunista, mas porque não sabe que rumo dar à sua vida. A única coisa que ele sabe com certeza é que, um dia, quer fazer alguma coisa para os “últimos”, as pessoas necessitadas, aquelas que esperam por um gesto de caridade ou solidariedade.

mio fratello figlio unicoNo filme, dirigido por Daniele Luchetti, acompanhamos Accio na sua descoberta do mundo, na passagem da ideologia neo-fascista à comunista, na sua relação de amor e ódio com a família e especialmente com seu irmão Manrico, que representa para ele, ao mesmo tempo, o inimigo e um modelo a ser imitado. Tudo isso acontece nas décadas de sessenta e setenta em Latina, uma pequena cidade a 70 km de Roma, fundada em 1932 pelo regime fascista de Benito Mussolini. Como pano de fundo, os “anos de chumbo” com as lutas sociais e o terrorismo, a guerrilha urbana entre os integrantes dos movimentos políticos daquela época (principalmente comunistas e neo-fascistas) e, no exterior, a crise de Cuba e a guerra dos Estados Unidos no Vietnã.

O título do filme é inspirado pela canção homônima de Rino Gaetano (1950-1981), compositor cujas músicas misturavam irônia, non-sense e protesto social.

Sinopse

Crescendo juntos numa pequena cidade italiana nas décadas de 60 e 70, os irmãos Accio (Elio Germano) e Manrico (Riccardo Scamarcio) personificam diferentes posicionamentos políticos, mas dividem o mesmo amor incondicional por uma única mulher. O filme acompanha o crescimento dos irmãos, um fascista e o outro comunista, no decorrer de 15 anos, com o tumultuado cenário sócio-político da Itália como pano de fundo.

mio-fratello-e-figlio-unico

Ficha técnica

Título original: Mio fratello è figlio unico
Diretor: Daniele Luchetti
Ano: 2007
Gênero: drama / comédia
Classificação: 14 anos
Elenco: Elio Germano, Riccardo Scamarcio, Angela Finocchiaro, Luca Zingaretti
Duração: 99’

Exibição
31 de outubro, às 19h, no Centro Universitário Católica de Santa Catarina

Leia também:

ANOS 70: JOVENS ENTRE POLÍTICA E MODA

PARABÉNS A ELIO GERMANO!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s