Parabéns a Roberto Benigni!

“O pequeno diabo” completa hoje 61 anos. Roberto Benigni é conhecido no mundo todo por ser o diretor do filme “A vida é bela”, mas no início da sua carreira ele era considerado um ator polêmico, um cômico rebelde e imprevisível, criticado por alguns e amado por outros.

Nascido perto de Arezzo, na Toscana, numa família de camponeses, Roberto se mudou para Roma na década de 70 e começou a sua carreira no teatro, como músico e depois como ator. O encontro fundamental, em 1975, foi com o diretor Giuseppe Bertolucci, que escreveu para ele algumas peças teatrais, a série de TV “Onda libera”, que foi um grande escândalo daquele tempo, e finalmente o filme “Berlinguer ti voglio bene”, que foi bloqueado pela censura.

benigni-e-berlinguer

Em 1983, com o secretário do Partido Comunista Italiano, Enrico Berlinguer

Em 1983, durante uma demonstração pública do Partido Comunista Italiano (do qual foi simpatizante), ele pegou o secretário Enrico Berlinguer no colo. Esse gesto irreverente representou uma quebra de costumes, num momento em que os políticos italianos eram extremamente sérios e formais.

roberto-benigni-massimo-troisi

Com Massimo Troisi

No mesmo ano, Roberto começou a sua carreira de diretor, com o filme “Tu mi turbi”. No ano seguinte, dirigiu e interpretou “Non ci resta che piangere”, junto com o amigo napolitano e também ator Massimo Troisi. Ainda nos anos oitenta, ele atuou nos Estados Unidos, em três filmes dirigidos pelo amigo Jim Jarmusch.

A partir de 1988 e ao longo da década de noventa, ele dirigiu e estrelou filmes que lhe deram a maior consagração, em colaboração com o roteirista Vincenzo Cerami e ao lado da sua esposa, a atriz Nicoletta Braschi: “Il piccolo diavolo” (O pequeno diabo), estrelado pelo ator americano Walter Matthau, “Johnny Stecchino”, “Il mostro” (O monstro) e, em 1997, “La vita è bella” (A vida é bela). O filme, que narra o Holocausto em forma de tragicomédia, foi um grande sucesso internacional e, em 1999, lhe rendeu o Oscar de Melhor Ator e de Melhor Filme Estrangeiro, além de Melhor Trilha Sonora, escrita por Nicola Piovani.

Assista ao famoso momento da entrega do Oscar por Sophia Loren:

Roberto-Benigni-e-Nicoletta-Braschi

Com a esposa Nicoletta Braschi, no filme “O tigre e a neve”

Em 2004, Roberto produziu, escreveu e dirigiu seu oitavo filme, intitulado “La Tigre e la Neve” (O tigre e a neve) e ambientado durante a guerra no Iraque, com a participação de Jean Reno e Tom Waits. Em 2007, ele foi indicado para o Prêmio Nobel de Literatura, principalmente por seus esforços em favor da propagação da “Divina Comédia”, de Dante Alighieri. Desde 2002, ele tem feito inúmeros recitais dessa obra-prima da literatura italiana, em teatros, praças, universidades, prisões e tv, tanto na Itália quanto no exterior.

A última aparição de Roberto Benigni no cinema foi no filme “To Rome with love” (Para Roma Com Amor), de Woody Allen, em 2012.

Assista ao trailer do filme:

www.tuttobenigni.it

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s