Anos 70: jovens entre política e moda

Durante a década de 70, os chamados anos de chumbo, a Itália foi abalada por ações terroristas reivindicadas por grupos de extrema direita e de extrema esquerda. Nas ruas também começou uma verdadeira guerrilha entre jovens comunistas e neo-fascistas. “Vermelhos” contra “pretos”. Eram agressões pessoais, espancamentos de grupo, ataques incendiários e até assassinatos.

scontri_studenteschi_anni_70O filme “Meu irmão é filho único”, de Daniele Luchetti, mostra essa parte da história italiana, contando a relação entre dois irmãos divididos pelas opostas ideologias, entre os anos sessenta e setenta. A exibição está programada para o dia 31 de outubro, às 19h, no Centro Universitário Católica de Santa Catarina.

No meio de tamanha luta política, a moda também desempenhou um papel importante. Os jovens dos anos setenta usavam as roupas para que a sua ideologia fosse reconhecível à primeira vista. O vestuário masculino de direita, por exemplo, incluía jaqueta, camisa e gravata ou uma camisola de gola alta com um sobretudo. As mulheres de direita também usavam roupa elegante, principalmente saias e acessórios de estilistas famosos, como Gucci.

eskimoO vestuário de esquerda era mais unissex: camiseta e calças (geralmente jeans, mas nunca Levi’s!). Ás vezes, as meninas usavam saias compridas e muito coloridas. Mas a peça que mais indicava a filiação política de esquerda era o eskimo, um casaco verde com muitos bolsos, que está na moda ainda hoje.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s