Neorrealismo: o movimento que mudou o cinema

Levar a câmera para a vida, para a realidade, e contar a verdade. Foi com este propósito que, nos anos quarenta, um grupo de diretores e roteiristas italianos deram origem ao Neorrealismo. O movimento floresceu nos primeiros anos do pós-guerra, quando a Itália estava em ruínas, e até hoje ele é reconhecido como um marco fundamental na história do cinema mundial.

O objetivo dos filmes neorrealistas era mostrar a situação dos italianos para eles mesmos, investigar a condição humana contemporânea, sair dos cenários fechados e feitos de papel machê, filmar a vida real, com toda sua miséria. Enfim, o cinema tornou-se uma forma de expor os problemas da sociedade, para que fossem resolvidos.
roma citta apertaTudo começou em 1945, com “Roma città aperta” (Roma, cidade aberta), de Roberto Rossellini (1906-1977). O filme é considerado como o manifesto do novo movimento. Rodado clandestinamente, ainda durante a guerra, situa-se num limiar entre encenação e documento histórico. Atores não-profissionais misturam-se com celebridades como Anna Magnani e Aldo Fabrizi. O foco é na situação de opressão, medo e miséria a que ficou sujeita a população italiana durante a ocupação alemã. O estilo é simples e direto, contra a retórica fascista que até então tinha dominado.

Outros marcos na história do Neorrealismo cinematográfico são “Ladri di biciclette”, de Vittorio de Sica (1901-1974), talvez a obra mais conhecida pelo grande público, e “Ossessione”, de Luchino Visconti (1906-1976).

Os roteiros do cinema neorrealista são baseados em histórias sobre pobres e trabalhadores, as gravações sendo feitas ao ar livre e com atores não-profissionais, que muitas vezes falam no dialeto local. Os filmes retratam principalmente a situação econômica e moral do pós-guerra italiano, refletindo as mudanças nos sentimentos e condições de vida, a frustração, a pobreza, o desespero do povo…

fellini de sica rossellini

Vittorio De Sica e Roberto Rossellini, com Federico Fellini

Na década de 50, o cenário que se avistava era outro, de crescimento econômico, com a televisão ganhando mais espaço. Assim, o neorrealismo encontrou rapidamente o esgotamento enquanto movimento cinematográfico, sendo superado por comédias leves (o chamado Neorrealismo Rosa), mais ao gosto do público e de maior apelo comercial.

Roma, cidade aberta
(Roberto Rossellini, 1945)
8 de outubro, 19h, no Círculo Italiano


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s