Homenagem a Fellini em curta

Ettore Scola (diretor de “Nós que nos amávamos tanto”) prestou homenagem a Federico Fellini no vigésimo aniversário de morte, que aconteceu em 31 de Outubro de 1993. O filme/documentário “Che strano chiamarsi Federico” (Que estranho chamar-se Federico), exibido no Festival de Veneza, é uma lembrança do diretor de “La Dolce Vita”, realizado pelo colega e amigo dele.

felliniScola usou material de arquivo, pedaços de filmes, documentários e entrevistas. Ele conta o primeiro encontro dos jovens Federico e Ettore nos anos cinquenta, as noites nos bares, os passeios de carro (que eram um antídoto para a insônia de Fellini e uma fonte de inspiração), os conhecidos em comum – Ruggero Maccari, Alberto Sordi, Marcello Mastroianni – as visitas no set dos filmes, as gravações em Cinecittà…

Scola escolheu contar Fellini como um Pinóquio que nunca se tornou um bom menino, mas sim um artista que foi livre de todas as restrições.

Ettore Scola

Ettore Scola

Assista a uma entrevista com Scola sobre o filme (em Italiano):
http://video.repubblica.it/dossier/venezia-70/scola-racconta-il-suo-fellini/139289/137830

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s